Numa estação de metro, um bêbado e uma freira caminhavam em direções opostas. O bêbado, roto e cambaleante, e a freira, firme, com seu impecável hábito preto. No momento em que se cruzaram, o bêbado agarrou a freira pelas orelhas e deu-lhe uma cabeçada com toda força que tinha. A freira curvou-se ...