Síndrome do Pós-50

É uma doença séria!

Vou explicar melhor com o meu exemplo:

  1. Outro dia decidi lavar o carro; peguei as chaves e fui em direção à garagem, quando notei que tinha correspondência em cima da mesa.
  2. OK, vou lavar o carro, mas antes vou dar uma olhadela na correspondência, pois pode ter alguma coisa urgente.
  3. Ponho as chaves do carro na escrivaninha ao lado e, olhando a correspondência, vejo que tem algumas contas para pagar e muita propaganda inútil, e por isso decido deitá-las fora (as propagandas), mas vejo que o cesto de lixo está cheio.
  4. Então lá vou eu esvaziá-lo.
    Coloco as contas sobre a escrivaninha, mas lembro-me que há um Multibanco perto de casa e vou primeiro pagar as contas.
  5. Coloco o cesto de lixo no chão, agarro nas contas e vou em direção à porta.
  6. Onde está o cartão do banco? No bolso do casaco que vesti ontem.
  7. Ao passar pela mesa de jantar, olho para um pacote de sumo que estava a beber. Vou buscar o cartão, mas antes vou guardar o sumo no frigorífico.
  8. Vou em direção à cozinha, quando noto que a planta no vaso parece murcha, é melhor regá-la antes de sair.
  9. Coloco o sumo na mesa da cozinha, quando… Ah! Achei os meus óculos! Estava à procura deles há horas!
    É melhor guardá-los, já!
  10. Pego num jarro, encho-o de água e vou em direção ao vaso.
  11. Deixaram o controle remoto da televisão aqui em cima! À noite, quando quisermos ligar a TV, ninguém se vai lembrar de procurar na cozinha.
    É melhor levá-lo já para a sala. Mas…
  12. Ponho os óculos sobre a mesa e pego no controle remoto.
  13. Coloco a água na planta, mas caiu um pouco no chão. Deixo o controle remoto no sofá e vou buscar um pano.
  14. Vou andando pelo corredor e penso que precisava trocar a moldura do quadro.
  15. Estou a andar pela casa toda e já não sei o que é que ia fazer!!!
  16. Ah! Os óculos… Depois! Primeiro o pano. Pego nele.
  17. Vou em direção ao vaso, mas vejo o cesto de lixo cheio.
  18. Final do dia:
    • o carro continua por lavar;
    • as contas não foram pagas;
    • o sumo, lá está, quentinho;
    • a planta só levou metade da água;
    • não sei do cartão do banco;
    • nem sei onde estão as chaves do carro!
  19. Quando tento entender porque é que não fiz nada, hoje, fico pasmado, pois estive ocupado o dia inteiro!
  20. Percebo que isto é uma coisa muito séria e que tenho que ir ao médico, mas antes, acho que vou ver o resto da correspondência…

Agradecimentos pessoais ao Armando Calinas, que fez esta contribuição; o texto foi ligeiramente editado porque o original estava numa mistura de português com brasileiro…

About the author

Não sei quem sou, mas sei que não sou quem pensas que sou.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: